Jornal Nova Geração

na história

Encontro marca os 90 anos do Estrela Futebol Clube

Comemoração ocorreu no domingo, 28, na Arena Bruxel, e reuniu dezenas de ex-atletas e dirigentes. Momento contou com homenagens, doação de taças e anúncio de reforma na área do Estádio Aloysio Valentin Schwertner

Publicado dia 23 de novembro de 2021
Estrela FC 90 anos - 6 reencontro - EXPOSIÇÃO Pablo (6)

A Arena Bruxel em Estrela sediou, no domingo, 21, o evento em comemoração aos 90 anos do Estrela Futebol Clube e o 6º encontro dos ex-atletas do clube fundado em 17 de novembro de 1931. Promovido pela Secretaria Especial de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), o momento também marcou o anúncio do projeto de recuperação do Estádio Aloysio Valentin Schwertner.

Muitos ex-atletas que marcaram presença, grande parte integrante dos times das décadas de 1960 e 70, quando chegou à elite do futebol gaúcho. Entre eles Adauto de Azevedo; Adroaldo Eckhardt “Renegado”; Arlindo Wulfing; André Mallmann; Alair Jansen “Bozó”; Cirilo Petter; Darcoi Maravilha “Cirurgia”; Dejair Dutra “Preguinho”; Egídio Diehl, Enio Costa; Gelson de Souza “Jipão”; Heitor Trasel; Ivan dos Santos; Jaci Preto; Jair Wermann; Jair de Souza; Jorge Dutra; Jorge dos Santos “Carruíra”; Jorge Schuler; José Carlos Eckhardt “Foguinho”; Jurandir Preto “Jura”; Lari Rugard; Leocir de Lima Borges; Libório Grave; Luis Belmonte; Roque Schwertner; Luis Carlos Marques ‘Palito”; Luis Schneider “Lui”; Manoel Menezes Pinheiro “Pelé”; Paulo Gewer ; Neri da Silva; Osmar Braga “Braguinha”; Pedro Pereira; Rudimar Thomas; Wilfrid Dannebrock; Valdir Lammes “Papaléguas”; Volvei Almeida; Waldir Sudbrack; Wolnei Alexandro e outros.

Camisetas

Na exposição montada no local por Airton Engster dos Santos, do Memorial de Estrela, que trazia um resumo do passado do clube em fotos, uniformes originais e bandeiras, os ex-jogadores puderam reviver histórias e contá-las aos familiares que prestigiaram a festa, em alguns casos com três ou quatro gerações reunidas.

Os ex-jogadores também foram presenteados com algumas das 90 camisetas do time confeccionadas pelo Rotary Club Estrela. As outras foram comercializadas e a renda arrecadada será repassada para o Fundo Municipal do Esporte para ser aplicada em projetos para a formação de atletas e investimento em escolinhas de futebol no município.

Reforma

No ato que antecedeu ao almoço, o prefeito Elmar Schneider foi incisivo. “Numa época em que não existia internet e os meios de comunicação eram mais raros, era através do futebol e tudo o que ele envolvia que muitas cidades se faziam conhecidas. Foi através do Estrela FC que o nome da nossa cidade ecoou por muitos locais do Estado e do País. O descaso com essa rica história ao longo dos anos é triste e tem pouco reparo”, pontuou.

Por isso, a administração municipal desenvolve o projeto para recuperar o estádio Aloysio Valentin Schwertner. “Ideia é que possa ser mais uma vez utilizado para eventos ou mesmo para o desenvolvimento de garotos da base, e lá ainda possamos escrever outros capítulos de nossa história, é uma de nossas principais metas”, afirmou.

Homenagens

Adauto de Azevedo, ex-atleta e pessoa fortemente ligada à história do clube, foi outro que falou aos presentes. “Muito obrigado. Às vezes dá saudade, dá dor. Não posso me emocionar muito. Só de estar aqui e rever tantos amigos é uma gratidão da qual não sei se sou merecedor”, afirmou.

Quem também recebeu homenagem foi Roque Schwertner. Como ex-atleta e dirigente foi grande incentivador do time, assim como o pai, Aloysio Valentin Schwertner, que foi um dos fundadores do clube, treinador e dirigente. Pela atuação da família e entrega ao esporte, Roque recebeu a camiseta alusiva ao aniversário e um quadro comemorativo.

Taças

Um dos atletas mais emocionados era Adroaldo Eckhardt. “Renegado”, 74 anos, atuou pelo clube de 1967 a 1976, ano que foi capitão. “Fico muito feliz de reencontrar tantos amigos que, assim como eu, jogavam por um ‘bicho’ ou garrafão”, brincou.

Ele conta estar triste ao ver a situação de semiabandono que o clube se encontra. “Quando a enchente atingiu o estádio anos atrás, fui pessoalmente lá resgatar os troféus, dos quais fui fiel depositário por 20 anos”, relembrou.

Compartilhar conteúdo