Jornal Nova Geração

Os discursos na sessão da Câmara de Vereadores de Estrela na segunda-feira, dia 6, foram pautados, principalmente, pelo fechamento do acesso entre os bairros Pinheiros e Imigrantes, no km 352,7 da BR-386. Na tarde desta quinta-feira, o assunto voltou se ser pauta de uma reunião entre o Executivo, o Legislativo e a PRF, em Lajeado. O encontro, porém, encerrou após o fechamento desta edição. Os moradores Luan Charles Nunes dos Santos, do Bairro Imigrantes, e Mariza Bourscheid, do Bairro Pinheiros, também tentaram participar, mas foram impedidos com a alegação de que a sala era pequena. A reunião ocorreu na sede da Delegacia da PRF.

O trecho foi fechado no dia 31 de agosto, pela CCR ViaSul. Os moradores prometeram que, caso não houvesse reposta até esta sexta-feira, dia 10, a rodovia seria novamente interrompida, como ocorreu no final de semana.

Munidos de cartazes e queima de pneus às margens da rodovia federal, eles pediram a reversão da medida ou outra alternativa viável. Atualmente, com o acesso fechado, os desvios ocorrem no trevo da Languiru (sentido Estrela/capital) e no trevo principal da cidade (sentido contrário), aumentando a distância e o movimento nestes locais.

Perigo maior

Apesar dos dois encontros, o acesso continua fechado. Zancanaro, disse que não se pode fazer as coisas por imposição, assim como foi feito com o bloqueio do acesso aos bairros Pinheiros e Imigrantes. “Teremos mais perigo ainda, pois transitaremos pela BR-386 até a fábrica de rações da Languiru. Além do engarrafamento na Avenida Rio Branco.” Rerig salientou que havia outras alternativas e que a única que não deveria ter sido seguida era a retirada do acesso. “Agora, com o piso já arrancado, faremos o quê?”, questiona o vereador.
Manifestação

A comunidade demonstrou descontentamento com a medida em duas manifestações. Na noite de sexta-feira, dia 3, houve bloqueio parcial das duas pistas da BR-386, além da queima de pneus. Na tarde de sábado, dia 4, o grupo voltou à rodovia e, desta vez, bloqueou totalmente o trecho, além de provocar mais incêndios.

 

Reajuste para estagiários

Entre os projetos aprovados nesta semana pelos vereadores está o reajuste de R$ 150 aos estagiários da Prefeitura de Estrela. Segundo a justificativa do Executivo, eles não recebiam aumento desde 2010. Os valores vão passar de e R$ 300 para R$ 450 para estudantes de educação especial e dos anos finais de ensino fundamental, na modalidade profissional de educação de jovens e adultos, cumprindo 20 horas semanais; de R$ 400 para R$ 550 para alunos da educação profissional de nível médio e do ensino médio regular, cumprindo 30 horas semanais; e de R$ 500 para R$ 650 para estudantes do ensino superior, cumprindo 30 horas semanais.

Compartilhar conteúdo